A avenida é, por enquanto, uma “desgracinha”, como diria Hebe Camargo

Recebi esta mensagem de um morador do Morumbi, que se aventurou pela inacabada avenida Hebe Camargo, que termina nas vielas de Paraisópolis. Ele fez o comentário a propósito da nota que informa o risco de transitar pela via recém inaugurada:

“Infelizmente tive o desprazer de somente ler esta notícia após ser vítima dessa avenida. Há inúmeras placas e faixas apontando “Av. Hebe Carmargo” mas nenhuma indicando que ela está inacabada e que somente leva até os becos e vielas de Paraisópolis. Senti me em uma verdadeira armadilha, um rato em um experimento prestes a ser abocanhado por seu predador. Quando dei por mim estava em uma viela cheia destes manos, que interditaram a viela pois comemoravam o calor do dia (sim graças a Deus era dia) tomando um banho comunitário no meio da “rua”. Depois de mil manobras sai de lá, com a vontade de enforcar o primeiro agente da CET que visse pela frente. FUJAM DESTA ARAPUCA, AV. HEBE CAMARGO, A AV. QUE É UMA “DESGRACINHA”…”

Observação minha: a avenida, como lembrou outro leitor, tem utilidade para quem mora em Paraisópolis, pois é uma alternativa aos ônibus que circulam por lá. Mas, para quem não mora na comunidade, é efetivamente um risco transitar por ela.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *